Patadas y gambetas

Pratto e Buffarini perdem espaço na Argentina de Sampaoli

Tales Torraga

A seleção argentina vai inaugurar o ciclo Jorge Sampaoli nesta sexta (19) com a primeira convocação do novo treinador. E Lucas Pratto e Julio Buffarini não farão parte desta lista, pelo que apurou o blog e publicou também o jornal ''La Nación''.

Pratto e Buffarini – El Tucumano/Reprodução

A lista de Sampaoli não vai ser assinada pelo novo técnico pois ele segue vinculado ao Sevilla. Seu anúncio oficial como treinador da Argentina vai ocorrer apenas na próxima semana, muito provavelmente na segunda-feira, embora a data sempre varie de acordo com os humores da nova AFA.

Tanto Pratto quanto Buffarini devem ceder lugares a jogadores do futebol europeu – no caso de Pratto, a vaga seria ocupada inclusive por Mauro Icardi, da Inter, que conta com a preferência de Sampaoli desde o primeiro instante.

O que pode comprometer a presença de Icardi é sua lesão muscular sofrida nesta semana, o que o faria perder espaço para um jogador em atividade na Argentina.

O futebol local vai ser olhado de perto por Sampaoli para os amistosos contra Brasil (dia 9 de junho, em Melbourne) e Cingapura (dia 13). Nomes como Pinola (Central), Fernández, Alario e Rojas (River), Tagliafico (Independiente), Acosta (Lanús) e Herrera, goleiro do Talleres, são potenciais convocados.

Outra pendência é, acreditem, Ricky Centurión.

O camisa 10 do Boca era nome certo nesta primeira lista, mas sua lesão muscular pode custar esta vaga no momento – se não agora, ele certamente será chamado no futuro, pois Sampaoli é um público apreciador de seu futebol.

Entre os europeus, as ausências certas são Zabaleta – pela mesma razão de Pratto e Buffarini – , Rojo e Funes Mori, lesionados, e Dybala e Higuaín, envolvidos com a final da Liga dos Campeões. Agüero sim estará. Mascherano vai ser deslocado de volante para zagueiro. O camisa 5 será Éver Banega, hoje na Inter de Milão.

Jogadores da segunda linha europeia vão figurar neste início de Sampaoli. Gente próxima ao treinador informa que são esses os casos de Papu Gómez (Atalanta), Paredes (Roma), Mammana (Lyon) e Correa (Sevilla). Outras possibilidades são Lanzini (West Ham), Ansaldi (Inter), Rulli (Real Sociedad) e Garay (Valencia).

Mesmo ''mexicanos'' como o goleiro Marchesín (do América, ex-Lanús) e o volante Guido Rodríguez (Tijuana, ex-River) terão suas oportunidades com Sampaoli.